24°C 34°C
Araguaína, TO
Publicidade

Governo do Tocantins fornece alimentação escolar reforçada aos estudantes da rede estadual matriculados no período noturno

Iniciativa faz parte das ações do Programa de Fortalecimento da Educação (Profe)

26/01/2024 às 12h37
Por: Redação Fonte: Secom Tocantins
Compartilhe:
Quem frequenta as aulas à noite vai receber refeição escolar completa - Foto: Mateus Oliveira/Governo do Tocantins
Quem frequenta as aulas à noite vai receber refeição escolar completa - Foto: Mateus Oliveira/Governo do Tocantins

A partir deste ano, os estudantes da rede estadual matriculados no período noturno vão receber refeição escolar completa. O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), autorizou as escolas estaduais a servirem janta aos estudantes que frequentam as aulas à noite.

A rede estadual de ensino oferta aulas no período noturno para 8.455 estudantes nas 13 Superintendências Regionais de Educação (SRE), na modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA), primeiro, segundo e terceiros segmentos, e ensino médio e técnico.

Como o público da Educação de Jovens e Adultos é formado por pessoas que frequentam as aulas após o trabalho, o jantar será servido antes do início das aulas, proporcionando aos estudantes uma alimentação nutritiva e saudável.

A iniciativa faz parte das ações do Programa de Fortalecimento da Educação (Profe), que visa promover avanços na educação básica pública do Estado, com investimento em todos os setores educacionais.

Para o governador Wanderlei Barbosa, a inclusão do jantar na alimentação escolar dos estudantes representa um avanço significativo, reconhecendo a realidade dos estudantes que conciliam estudos e emprego. “Muitos desses estudantes enfrentam desafios diários ao sair diretamente do ambiente de trabalho para as salas de aula, enfrentando jornadas prolongadas e a possibilidade de faltar à escola devido à exaustão. Com o jantar na escola, os estudantes se sentirão mais apoiados e incentivados a prosseguir com seus estudos”, ressaltou.

O secretário de Estado da Educação, Fábio Vaz, destacou que, ao garantir essa oferta, o Estado visa atender às necessidades específicas dos estudantes, assegurando a frequência. “Essa inovação não só atende às necessidades dos estudantes trabalhadores, mas também destaca o comprometimento do Governo com o desenvolvimento integral dos alunos”, afirmou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.