24°C 34°C
Araguaína, TO
Publicidade

Secretaria de Estado da Saúde chama a atenção da população para realização de testes de arboviroses

Lacen realiza exames para diagnóstico de RT-PCR ou sorologia para dengue, Zika, chikungunya

29/01/2024 às 17h57
Por: Redação Fonte: Secom Tocantins
Compartilhe:
Os exames são ofertados pelo SUS e são realizados pelo Laboratório Central do Estado, nas unidades de Palmas e Araguaína - Foto: André Araújo/Governo do Tocantins
Os exames são ofertados pelo SUS e são realizados pelo Laboratório Central do Estado, nas unidades de Palmas e Araguaína - Foto: André Araújo/Governo do Tocantins

A Secretaria de Estado da Saúde (SES/TO) orienta a população a ficar atenta aos sinais e aos sintomas da dengue, da Zika e da chikungunya. Ao manifestar qualquer alteração, deve-se procurar a unidade de saúde mais próxima, para o atendimento clínico e a realização de exames para detecção destas arboviroses. Os exames são ofertados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e são realizados pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Tocantins (Lacen-TO), nas unidades de Palmas e Araguaína.

“É muito importante a realização desses exames. Apesar da suspeita ser para dengue, Zika ou chikungunya, que são as mais comuns, o laboratório pode realizar, a partir da mesma amostra do exame de RT-PCR, a vigilância de outros vírus, dos tipos de vírus e a vigilância genômica dos vírus em circulação no Tocantins”, explica a diretora do Lacen-TO, Jucimária Dantas.

A diretora acrescenta que "além do diagnóstico laboratorial para dengue, Zika e chikungunya, o Lacen inicia, em fevereiro deste ano, o diagnóstico diferencial para mayaro e oropuche, que são outros arbovírus com mecanismos semelhantes de transmissão. A vigilância laboratorial é extremamente importante para a compreensão da circulação e a ocorrência silenciosa de outras doenças em nosso território, especialmente para que os gestores em saúde possam estabelecer ações de controle e prevenção", conclui.

A Secretaria de Estado da Saúde se alinha aos 139 municípios do Tocantins para realização dos exames de arboviroses, sendo que os municípios organizam seus fluxos para os atendimentos, notificação e critérios para a coleta da amostra em um laboratório ou unidade de saúde que disponha da rotina para coleta de sangue, em especial aqueles que precisam do critério laboratorial para conclusão da investigação. Todos os exames devem ser cadastrados no Sistema Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL).

Exame

Após a população procurar os serviços de saúde para atendimento médico, notificação dos casos e solicitação do exame, uma alíquota da amostra biológica devidamente acondicionada é enviada ao Lacen, em Palmas e Araguaína, para a análise e os resultados são liberados em até cinco dias úteis.

“De acordo com o início dos sintomas e a data da procura do serviço de saúde, a metodologia do exame pode ser atribuída. Para o teste de RT-PCR, recomenda-se a coleta até o 5° dia útil, no caso da dengue e da Zika. Para chikungunya, a coleta de RT-PCR é recomendada até o 8° dia após o início dos sintomas. Após esses períodos, os exames sorológicos, que detectam a presença de anticorpos IgM ou IgG, podem ser coletados até o 30° dia após o início dos sintomas”, finaliza a diretora.

Dados

No Tocantins, de acordo com dados Sistema de informação de Agravos de Notificação (Sinan), até 23 de janeiro, foram confirmados 25 casos de dengue, uma redução de mais de 90% em comparação ao ano anterior, nenhum caso confirmado de Zika e chikungunya.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.